terça-feira, 1 de setembro de 2015

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

das imagens com vida*

* - as que dizem tudo sobre o(s) que levo dentro.

3 coisas boas deste fim-de-semana



1. Levamos (muito) a sério a amizade. Voltámos à Ericeira, ao aniversário de um amigo muito querido, matámos saudades e rimos até doer a barriga. Levámos música em vinil. 2. Voltámos a estar todos juntos à mesa do pequeno-almoço de Domingo. Repetimos esta receita que seguiu depois connosco, como snack, na cesta da praia. 3. Namorámos as casinhas que fazem as nossas delícias, abraçámos um pôr do sol com amigos e petiscos num dos sítios mais bonitos de Melides. Chegámos a casa cheios de sal e de sol, e o coração feliz com o melhor que a vida tem: as nossas pessoas-essenciais.

» créditos imagens (e a sugestão de outro sítio lindo) | xiomara marques

agosto | 31*







domingo, 30 de agosto de 2015

gostamos de fotografar a vida*





*nos caminhos por onde nos leva, nos lugares que nos fazem bem, nas pessoas que guardamos dentro, nos abraços que nos ligam, nos sorrisos que nos dão certezas e na sorte grande de ter no amor, sem filtros nem edição, a nossa maior religião. 

» créditos imagens | às 9 no meu blogue

agosto | 30





sábado, 29 de agosto de 2015

planos para a vida ❥


sabiam que o lugar onde se iriam (re)encontrar ficava depois da curva, onde mora a outra metade da vida, que tantos anos depois, ainda confiavam no que lhes dizia o coração: não desistas.
conheciam tudo um do outro, mesmo que nunca se tivessem olhado nos olhos,
adormeciam a pensar que existiam um para o outro, mesmo que nunca tivessem dado as mãos.
sonhavam que se reconheceriam pelo abraço, porque era o único que aconchegaria a vida,
e que suspirar por esse abraço era o bastante para fazer valer a pena a espera.
prometeram que seria uma questão de tempo até que a vida os juntasse,
e que a cabeça dela no peito dele seria tudo o que precisavam para serem felizes. felizes a sério. 
juraram que por mais dias de ventos, tempestades ou buracos fundos, nunca o amor desistiria de quem nunca desiste de nós.
sabiam que o lugar onde se iriam (re)encontrar ficava depois da curva, onde mora a outra metade da vida. - ❥-


» créditos imagem | nirav patel

agosto | 29






sexta-feira, 28 de agosto de 2015

coisas bonitas para o fim-de-semana ❥



1. para ouvir: uma banda que adoro.
2. para ler: uma escritora que me conquistou.
3. para fazer: esta receita feliz.
4. para seguir: um instagram muito bonito. 
5. para ver: um filme muito bom.

Palavras que podiam ser minhas, soubesse eu escrever assim:

«As pessoas que me inspiram são gente comum, daquela que todos os dias leva os filhos à escola e gosta de pão com manteiga. Gente simples, mas com artes, que faz magia ao converter em suficiente o quase nada. Gente que troca a abundância regada a lágrimas e a bom vinho pela escassez de um brilho nos olhos e do peito leve pela manhã.
(...) Gente que cuida, que abraça, que põe brio no que faz e diz, e vibra com pequenas vitórias que para outros são migalhas. São pessoas comuns, que nunca terão um artigo no jornal. Que, pouco a pouco e em breves histórias, nos mostram o que é a superação. Com um denominador comum; nunca se queixam porque há muito que a escolha foi viver, viver muito, viver tudo e respirar cada minuto como se fosse o último. (...)
Não lhes damos o devido valor, mas, quando paramos para ouvir as suas histórias, aprendemos que não há maior vitória que a de continuar a ser gente quando tudo nos quer desumanizar – e que a gratidão, mais do que um estado de alma, é uma forma de vida. A gratidão de sermos o melhor que podemos com todos os recursos que temos, em nome de um deus interior que não conhece maior mantra que o de dizer: “eu fiz, eu consegui, eu sou”.»

» créditos imagens | els trobadors